quinta-feira, 26 de junho de 2008

Meu Eu de Volta

Quem era essa que habitava meu ser?
Pois pelo que sei a minha pessoa sempre foi de um otimismo inigualável.
Ah, era só fase. Era apenas a ‘Bárbara’ que nem eu sabia que existia.
Ela veio... Apresentou-se... E foi embora...

Agora eu digo: Sinto-me leve, feliz, liberta.
Há alguns dias senti-me mal, muito pra baixo...
Mas estive pensando: ‘Por quê?’, ‘Pra quê?’

Pois é. Agora não vejo razão. Na verdade eu até que sei qual era o motivo, só que o mais importante é que agora ele não existe mais.
Livrei-me!
Que sensação maravilhosa. Sabe quando você está cansado e toma um banho bem relaxante, depois deita numa cama bem confortável... Huuum!
É isso que sinto... Um bem estar incomparável!

Pois ontem eu decidi: Vou ser feliz! E não há nada nem ninguém que possa interferir nesta decisão.
Pois isso cabe somente, exclusivamente, inteiramente a mim!
E me sinto muito bem em estar deste jeito.

Ah, como a vida é simples e nós a complicamos!
Como tudo é tão maravilhoso e insistimos no pessimismo.
Ah, como a vida é feliz.
Como o amor me envolve de dentro pra fora... De fora pra dentro!

Ah, como todos podemos ser felizes, basta olharmos na direção certa, a qualquer momento... Basta pensar consigo mesmo: ‘eu sou feliz e não há nada que possa me contrariar’!

Pois eu voltei à vida.
Prazer, retornando... Bárbara Cristina!

PS: Eu feliz? Não... Feliz ainda está muito pouco! Eu felicíssima!!!


S2

1 Comentários *=):

marcelino disse...

aquela menina esta de volta
q bom,a liberdade eh muito boa,aproveiti-a sempre i sempre,vc naum precisa
mude p/agradar os outros,pois vc é perfeita

Postar um comentário