terça-feira, 3 de agosto de 2010

— Mas por que essa ansiedade toda?

— É uma ansiedade contida. Faz tempo que não me há o que esperar. Como um primeiro dia. É. Os dias têm sido todos ferozmente iguais. As novidades estão se guardando. Eu estou bem assim, ironia ou não. Mas ainda é como se faltasse algo. Falo de novos ares. Um primeiro dia de aula, digamos. Apresentar-se. Conhecer o novo. Aprender novas coisas. Ir mais além. Descobrir surpresas. Porque, sim, eu sempre gostei dos primeiros dias de aula, na época do colégio. Mas ultimamente não tenho tido coisas assim. Ao menos não ainda. Tem me sido um saco o último ano. Talvez eu melhore quando entrar na faculdade e, finalmente, me houver um primeiro dia. Um dia surpresa. E essa ansiedade se esvaia, seja consumida.

— Eu poderia te dar um primeiro dia e participar de tua ansiedade. Consumí-la junto a ti.

— Mesmo? E como seria?

— Tu poderias ter um primeiro dia como minha. Te encantaria esse?

— Ah, não sei. Encantar, encantaria. Mas só aceitaria se não fosse apenas um primeiro dia. Que, depois dele, houvesse mais milhões de infinitos dias. Não me leve a mal, mas prefiro conter minha ansiedade, continuar na segurança de meu mundo, no caso de não ser assim... Uma dose não me basta, entendes? Aliás, talvez eu não precise que me entendas. Mas, sim, que me sintas, que queiras me sentir.

— Entendo, entendo sim. De verdade.

— Que me dizes?

— Eu digo que te sinto, que quero te sentir. Quero te encantar nesse primeiro dia. Nos dias mais. Quero te tirar da segurança de teu mundo, pois o meu já não é o mesmo sem te ter. Então sairíamos de nossos mundos, numa fusão deles, transmutando-os para um que fosse só nosso. Uma dose não basta. Não nos basta. Então, aceite. Me aceite. Seja minha.

— Aí, então, quê seríamos nós?

— Seríamos nossos. De um nosso inefável. Um nosso qualquer encantado.

— Sejamos nossos, então. Porque tu, meu, já me encantas...

4 Comentários *=):

nuevo disse...

Caraca!!!Gostei viu... Mto bom!!Eh isso q vc faz qdo acordar?? Criatividade mil!!! Eii vai fazer Direito mesmo é?? Puts ao menos faça isso como um Hobby!! Vc escreve mto bem!!Mas o pior q a gente escreve maravilhosamente bem mais do q o normal qdo nao estamos nao bem não é??

Mirella disse...

caramba !!!
falou tudo ...axo q muitas pessoas ao ler esse texto senti q tem algo parecido *-*
amei amiga !!!

Frederico Fontes disse...

Show de bolaaa!!
Excelente Bárbara.. Muito bom mesmo!!! =D

Como é bom poder ser de alguém...sair dessa "segurança de nosso mundo", dar passos ousados [porém não irresponsáveis]. Partilhar com alguém uma "história" e não um instante.. Um instante passa mas a "história" permanece =D

rayfarias disse...

"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de SENTIR, de entrar em contato... Ou toca, ou não toca."

só [digo] isso!

Postar um comentário