segunda-feira, 31 de maio de 2010

Paix

Engraçado como uma palavra pode, dentro da sua cabecinha cheia de idéias e vontades, ganhar proporções maiores e mudar o sentido.
Hoje, ao escrever uma frase que descrevia um momento de paz profunda, o qual eu queria vivenciar, me veio uma idéia bem interessante [pelo menos pra mim]; pensei em algo a partir da palavra “paz”.
Pensei: em francês, "paz" deve ser “Paix”. E era mesmo. Mas aí uma idéia já havia surgido na cabeça. De “Paix” para “paixão” falta só o sufixo. Falta só a emoção. A realidade. Na verdade, o indicativo de aumento.
Então, na minha infinita percepção de letras e palavras, o que pode se tornar um joguete vicioso, transformei a “paix” em uma variante de intensidade de “paixão”. Coloquei-as dentro da mesma “família”, digamos assim.

Nova definição [variação]:
Paixão: aumentativo de paix; uma paix grande.

Porque o importante mesmo não é a regularidade da coisa, nem a existência de significados palpáveis. Misture tudo e apenas sinta...

5 Comentários *=):

ADRIANA MAYARA disse...

mt bom, amiiiiiga.. te amo, minha gênia lindaa!!

Road Assis disse...

(Re-)signifique o já estabelecido e tenha um novo sistema interpretativo do sentido social da lígua(gem). Pense como seria se “paix” fosse o suprassumir (como diriam os hegelianos, em sentido mútuo em uma mesma palavra: supra + assumir + sumir = suprassumir) de “paixão”... talvez falássemos em “paz líquida” e não mais em “amor líquido”.

Tua criatividade me impressiona.

Mirella disse...

:OMisture tudo e apenas sinta...
caramba ! vc tem o dom !!!
amiga q Deus te ilumine sempre !!!*-*

rayfarias disse...

(é ter na mente) ''com muita paz''

;)

amei!

Miguel disse...

mt bom! adorei!

Postar um comentário