sexta-feira, 5 de setembro de 2008

O Verdadeiro Amor Espera

Se um dia eu não mais disser que te amo,
Pode ter certeza que já estou inibida de falar,
Que minhas cordas vocais já se encontram ressecadas...
O bastante para ocultar minha voz.

Mas lembra-te sempre, que se minha voz não sai mais,
Não é por isso que deixei de amar-te.
Pois se meu corpo não é mais capaz de alegrar-te,
Minha alma o fará, nos mais profundos sonhos teus.

Se um dia minha presença deixar-te, creia que
Fui não por desamor a ti, mas por não haver saída.
E se não me despedi, foi por conseqüência desta vida.
Mas farei presente minha face em tuas lembranças.

Até o momento de nosso reencontro terno.
E terei como guia tua pureza íntegra,
Teu olhar sereno, teu semblante afável.
E seguirei em frente, buscando encontrar-te.

Se um dia não veres mas meu olhar que é só teu,
Por favor, não chore. Pois este será pra sempre seu
E nunca deixará de ver-te, nem por um segundo.
E quando nossas almas se reencontrarem, olha-me.

Pois estarei te esperando na outra margem do rio.
Sem nunca fatigar, estarei a tua espera.
Na certeza de que um dia recomeçaremos
E neste ciclo, eternizaremos nosso amor.

0 Comentários *=):

Postar um comentário