domingo, 20 de junho de 2010

E eles se casaram em mais de um país. Queriam compartilhar com todos os amigos, todas as culturas, todos os povos, todas as cidades a felicidade de estarem juntos até agora. Passou-se tanto tempo e eles ainda viam brilho no olhar um do outro. O coração ainda sentia saudade com a ausência do outro, daquelas que você sente um vazio profundo, gelado, uma dor. Só queriam selar mais uma vez o amor que os unia, festejar tamanha magia que ainda os tomava por inteiro. Celebrar o amor, em seu real sentido, que é não precisar de sentido algum pra existir, e ainda assim penetrar e contaminar todos os seus sentidos, antes mortos, inertes, e transmutá-los em uma unidade existente entre um e outro, apenas. Sintonia. Um qualquer coisa único e mágico. Inefável.

Acho lindo casais que se permitem amar profundamente. Que têm suas almas encontradas, mesmo nesse mundo tão frio, estranho, cinzento e amargo. E se dão de presente um futuro colorido de sentimentos. Um infinito. Paix.

4 Comentários *=):

mirella disse...

:O lindo *-----------------*
"Acho lindo casais que se permitem amar profundamente."

ADRIANA MAYARA disse...

LIIIIIIIIIIIIINDOOO!!

marcello borba disse...

acreditar no amor é talvez mais arriscado que investir na bolsa. na bolsa você deposita dinheiro, na outra pessoa você deposita uma vida. quando há felicidade a dois, há felicidade em sentido mais completo!

karol. disse...

Que lindo. ^^
Nunca é demais falar e acreditar no amor verdadeiro. ;]

Postar um comentário