segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

É tão simples...

A vida a dois é tão complicada... Ela é doce, saborosa, tentadora... Mas quem de fato sabe a melhor maneira de vivê-la? Vejo eu que, de maneira bem clichê, cada caso é um caso. Não se pode julgar fatos e pessoas sem conhecê-las. Conselhos são dados, terapias... Mas qual de fato é o remédio para tanto desentendimento? Fim de amor? Desespero? Confusão psíquica?

Bem, acho que não há aquela regra geral, por conta do clichê acima citado. Mas acredito que para evitar transtornos o melhor é antes de tudo conhecer a pessoa com quem você está. Neste período, acredito que não seja bom entregar-se a alguém de corpo e alma se não for correspondido. Entregar-se é necessário, mas mantendo presente aquele velho pé atrás... Este protege de qualquer batida, qualquer pedrada levada... Nos ajuda a seguir firme sem deixar que esqueçamos quem de fato somos. Entenda que ele protege, ele não livra. A precaução apenas evita maiores sofrimentos, sem deixar que estes existam na vida de ninguém. Após a fase do auto-conhecimento, os defeitos são facilmente decifrados. Sendo assim, se houver amor de fato você aceita aquele alguém, buscando o melhoramento dos dois. Sem ser egoísta. O amor é quando você sabe que as necessidades do outro são suas também. E você as entende como se fossem suas e as sente desta mesma forma.

Acredito que enquanto a vida a dois continuar sendo enxergada como problema, como algo que se deva fugir para ser feliz, o amor irá dispersar-se e banalisar-se ainda mais. O ser humano está muito fraco, muito temeroso do amor. Creio eu que acreditam as pessoas que sozinhas vivem melhor. Pessoalmente, vejo que todos temos problemas. Nada vem apenas de bons momentos. Acredito que quanto mais a vida tente nos ensinar por meio de maus tratos, mais devemos mostrar o quanto forte, firmes e verdadeiros podemos ser. O quanto nossa essência brilha e nos ergue sobre qualquer que seja a dor. E a essência natural que temos é tão exclusiva que não há como criarmos uma fórmula milagrosa que venha a curar a população deste grande mal que aflige a todos nós.

A vida em si, seja a dois ou em comunidade, é boa. Ela só precisa ser vivida bem. Bem não significa necessariamente correto. Sem muitas regras eu sei que a vida pode ser mais tranquila. O importante é ser feliz sem machucar as outras pessoas. Atenção extrema à isso. E entenda que 'bem' quer dizer bem, independente do que seja o 'bem' pra você.

1 Comentários *=):

Eu... disse...

A maior aventura de um ser humano é viajar,
E a maior viagem que alguém pode empreender
É para dentro de si mesmo.
E o modo mais emocionante de realizá-la é ler um livro,
Pois um livro revela que a vida é o maior de todos os livros,
Mas é pouco útil para quem não souber ler nas entrelinhas
E descobrir o que as palavras não disseram...

Augusto Cury

Quando você descobrir quem realmente você é; perceberá que tudo é muito mais simples do que você possa imaginar.
Quando você perceber que tudo o que você precisa e tudo o que realmente importa sempre esteve ao seu lado, você irá descobrir que viver é um dom.

Abraços, feliz ano novo...

Eu...

Postar um comentário